HISTÓRICO

                  O Departamento de Biologia Geral teve seu embrião no antigo Departamento de Ciências Biológicas, que pertencia à Faculdade de Farmácia Estadual de Farmácia e Odontologia, desmembrada depois para Faculdade Estadual de Farmácia e Bioquímica de Ponta Grossa (1953-1970). Os professores pioneiros do DEBIO foram Acelino Correa Bueno Filho, Alberto Estefano Guilherme Kloth, Antonio Carlos Woytowicz, Carlos Dezaunet Neto, Cleon Francisco de Macedo, Clyceu Carlos de Macedo, Enny Luiz Fachin, Gabriel Bacila, Gabriel de Paula Machado, Ivane Perez, Lubomir Urban, Luiz Conrado Mansani, Luiz Geraldo Ribeiro Nogueira de Carvalho, Marlene Kaczmarek, Neiva Lisete Schafranski, Osmar Bach, Paulo Madureira Novaes e Wolfgang João Meyer.
                  Naqueles tempos o Departamento era administrado por um Conselho Departamental, que se subordinava ao Diretor da Faculdade. O cargo de Secretário do Departamento era exercido por um professor designado pelo Conselho Departamental. Em maio de 1968 votou-se a criação do Estatuto e Regimento Interno do Departamento de Ciências Biológicas, expondo de forma jurídica sua constituição, finalidades e regras internas.
                  Em 1970 foi criada a Fundação Universidade Estadual de Ponta Grossa e, seguindo as prescrições da Lei Federal da Reforma Universitária, a Universidade departamentalizou-se. As disciplinas foram agrupadas para se adequarem aos departamentos. Com a criação, em 1973, do Setor de Ciências Biológicas e da Saúde, e a conseqüente divisão deste em três departamentos (Odontologia, Farmácia e Ciências Biológicas, mais tarde Biologia Geral), constitui-se o DEBIO.
                  Sua formação inicial acolhia os professores Acelino Correa Bueno Filho, Alberto Estefano Guilherme Kloth, Alfredo de Oliveira Gomes, Amadeu Puppi, Bartholomeu Lisboa, Carlos Dezaunet Neto, Clyceu Carlos de Macedo, Eduardo Nunes da Mata, Enny Luiz Fachin, Gabriel Bacila, Ivane Perez, Jaime Gusmann, João Pedro Neves Bogado, Luiz Conrado Mansani, Manoel Lobo da Silva Brasil, Marisa Checcia Russo, Marlene Kaczmarek, Mauro Mazurek, Neiva Lizete Schafranski, Nelson Pereira Jorge, Roberto de Jesus Portella, Paulo Madureira Novaes, Paulo Vieira Lisboa, Walter Branzin e Wolfgang João Meyer.
                O primeiro doutor formado pelo DEBIO foi o professor Alberto Estefano Guilherme Kloth, em Saúde Pública pela USP, em 1972.


Os Chefes do DEBIO, desde sua fundação, foram os seguintes professores:

1975-1977 - Prof. Dr. Alberto Estefano Guilherme Kloth
1977-1979 - Prof. Manoel Lobo da Silva Brasil
1979-1981 - Prof. Dr. Alberto Estefano Guilherme Kloth
1981-1983 - Prof. Ivane Perez
1983-1987 - Prof. Dr. Alberto Estefano Guilherme Kloth
1986-1987 - Alberto Estefano Guilherme Kloth
1987-Marco Antonio Gimenes Basso
1987-1988 - Ivane Perez
1989-1990 - Alberto Estefano Guilherme Kloth
1991-1992 - Alberto Estefano Guilherme Kloth
1992-1994 - Marco Antonio Gimenes Basso
1994-1996 - Akemi Teramoto de Camargo
1996-1998 - Akemi Teramoto de Camargo
1998-2000 - Alberto Estefano Guilherme Kloth
2000-2002 - Rosemeri Segecin Moro
2002-2004 - Profª Drª Dalva Cassie Rocha
2004-Profª Drª Ivana de Freitas Barbola